Fake e Real em um só lugar!

O deputado da motosserra

0

Que o cenário político brasileiro é repleto de seres abjetos, isso ninguém precisa dizer, desde mentirosos natos até ladrões de merenda escolar, a política brasileira parece um grande manicômio misturado com bandidos da mais alta periculosidade.

O que poucos sabem (ou lembram), é que existem políticos que extrapolam os limites imagináveis do que um ser humano pode fazer, e um deles é o ex-deputado do PFL (Atual DEM), Hildebrando Pascoal.

Hildebrando Pascoal, conhecido como “deputado da motosserra”, além de ex-politico é também ex-coronel da polícia militar do Acre.

Hildebrando foi condenado por tráfico de drogas, roubo de cargas, homicídio e corrupção eleitoral.

Hildebrando é acusado também de liderar um grupo de extermínio no Acre que atuava com requintes de extrema crueldade. Foi nos idos de 1995 que chegaram as primeiras denúncias contra Hildebrando que relatavam que ele assassinava suas vítimas cortando seus pedaços com uma motosserra (dai o apelido de deputado da motosserra).

Várias testemunhas contra Hildebrando foram assassinadas, sendo um dos casos mais notórios o assassinato de Agilson Firmino dos Santos, o Baiano, que foi despedaçado ainda vivo por uma motosserra. Logo em seguida foi a vez de seu filho adolescente, Wilder Firmino, de ser torturado e assassinado por Hildebrando, tento seu cadáver sendo dissolvido em uma solução ácida.

Como o brasileiro gosta de votar nas piores espécies de sub-humanos que existem, Hildebrando se elegeu deputado federal em 1998, porém teve seu mandato caçado em 1999 e foi preso logo em seguida. suas penas somadas lhe garantem mais de 100 anos de prisão.

Leave A Reply

Your email address will not be published.